Sintia Lira – Planaltina 600

     (Eixo – Norte e Sul)          Às 05: 45 da manhã meu      ...

ROSE ELAINE – ESPELHO DAS BRASILEIRAS

São rimas que derrubam o silêncioEspelho das brasileiras que reflete a cada momentoVisibiliza a beleza, a força, a lutaUm salto...

Naty Pires – Memórias de uma anciã

Num futuro tão distante Já vi a vida passar pela janela Agora, uma anciã observando O fim de outra favela...

Prethaís – Bras(Ilha)

Lá, nas ruas cinzentas E prédios lotados Tem dia que parece réplica de São Paulo Oque me salva é Esse...

Guilherme Azevêdo – A Força do Povo

Olha que louco a força do meu povo, Mesmo com tanto sufoco, Acredita em um mundo novo, é… Acordei cedo...

Marina Mara – Quando o Meteoro caiu em Brasília

Quando o meteoro Pax chegou à Terra, mirando a Esplanada dos Ministérios de Brasília, o mundo literalmente estremeceu, temendo que...

Keyane Dias – Outros Planos

Outros planos Por Keyane Dias Poesia versada em “carretilha”,  métrica da poesia popular brasileira  utilizada por emboladores e coquistas. Planos...

Kessia Daline – Brasília Desigual

Brasília capital, Beleza sem igual, no seu quintal. Lindo Cerrado, porém tão desigual… Todo ano floresce Ipês: rosa, branco e...

Manin – Futurismo Orgânico

Do futuro,  para além do que sonho e desejo, Só espero que ainda haja Brasília. Que as pessoas não sejam...

Andromeda Cruz – Incendeia, Irmã!

quando nascer a primeira flor do ipê, me prometa que será fogo.  me prometa que será labareda, que sua caminhada...