JOÃO QUINTO – ANO NOVO ASTROLÓGICO – 2060

O algoritmo não nos destruiu, os cyberpunks continuam trabalhando pelas bocas-de-lobo e toda decisão, contrato e trâmite passa pelas assembleias da Rodoviária Central. E isso, minhas caras e caros, é coisa de se louvar cada gota de suor derramada em fé e labuta. Sem seus passos o governo não seria coletivo e esse mundo não seria possível! Nós adiamos o fim do mundo e agora é necessário focar para a construção de um novo! É tempo de comemorar e vivenciar o estado da liberdade, o acesso às informações, o conhecimento difundido, a educação democrática e o chamado da era de Aquário que a humanidade acessa pouco a pouco nessa realidade que parece paralela, mas que abre os caminhos da matéria.

Já é 2060 e o ano novo astrológico chega junto com o equinócio de Outono que ocorre exata-mente as 17h38m do dia 19/03 de 2060 no horário de Brasília. Abra sua garrafa de hidromel orgânica que você comprou do seu Adão na Ceilândia, estoura seus confetes de gelo-seco adquiridos nos bares da 410N e veste sua melhor roupinha de algodão cru feita pelas mãos da Açucena da Via do Contorno que é ano novo e a gente precisa comemorar cada abertura que o céu propõe.

O ascendente do mapa está no grau 17 ’17 de Virgem, a trabalhadora de Mercúrio. O ano será regido pelo Exu-do-céu, o mensageiro de asas nos pés e cabeça que nos guiará por essa jornada em 2060. Toda mente se inquieta para criar mundos e futuros possíveis, para transformar palavra em magia e para viajar além do palpável.

Um ano de Mercúrio é feito por tramas da cabeça, pela via da linguagem e durante esse ano as vozes podem ser escutadas, sejam elas vindas do setor militar, sejam elas construídas pelos loucos-san-tos do S.C.S. Inclusive, Mercúrio está em Peixes (03 ’03) no mapa do ano novo, e é bem possível que esses Loucos-santos-sãos nos brindem com novos saberes, profecias e palavras caras pra quem sabe escutar. O exercício da previsão, da intuição e da abertura dos caminhos do exu-do-céu, será louvado por todos os seres engravatades e por cada concurseire de Águas Claras. Com este ano marcado por um

Mercúrio em Peixes, a Loucura mostrará o caminho da transcendência e o pensamento cardúmico será o centro de cada questão individual.

Mercúrio em Peixes na casa 6, faz trígono com a Lua em Escorpião mostrando que os postos de consciência ganharão papel fundamental ao longo dessa jornada anual e que as decisões coletivas construídas na Rodoviária Central serão de amplo destaque no território nacional e internacional, mos-trando ainda maior participação do povo nas assembleias rodovias.

Netuno está em Gêmeos e em destaque no mapa do ano apontando a potência dos S.P.Z. (Submarinos pela Paz) e o protagonismo das comunidades ribeirinhas em 2060. Com Netuno no M.C., será possível acessar das novas religiões que aos poucos estão sendo construídas por todo o Brasil e com amplo destaque em Brasília com os Santos do S.C.S.. Agora é hora de dobrar as asas e reconstruir o horizonte que ficou tombado por tantas anos, de levantar o Exu-monumental e saudar a palavra des-tes santos que foram crianças sem lar nas ruas dessa cidade. Aos poucos, com a palavra das crianças-índigo-crescidas abriremos o caminho e despertaremos cada consciência, glândula pineal e fumaça de Palo santo na alma de quem quer ver.

Júpiter e Saturno estão conjuntos na casa 9 do mapa de ano novo e é muito possível observar novas alianças internacionais, a nível de política externa, com outros países notando o sistema coletivo brasileiro, a indústria alimentícia e as nossas perspectivas decoloniais que foram implementadas nos co-légios desde 2034. O cenário acadêmico-científico passará por algum desafios internos, mas ganhará amplo destaque e estruturação durante este ano, sendo um dos locais de maior avanço durante 2060. Podemos esperar boas notícias, novas descobertas científicas e quem sabe, mais um prêmio Nobel, re-petindo os feitos obtidos em 2028 com a descoberta de Maria Dolores, sobre o Buraco Negro no cen-tro da Via Láctea; em 2042, quando Hugo Silva mostrou ao mundo a possibilidade de desenvolver energia elétrica através do adubo humano; e em 2057, quando Joana Pilares desenvolveu a visão de um sistema governamental baseado na biomímese do comportamento dos cogumelos Amanita Muscaria. A conjunção Júpiter-Saturno também aponta para maior estruturação da nova indústria alimentícia que

ganhou espaço no Brasil desde que Urano passou por Touro (de 2018 a 2026) trazendo a consciência alimentar, o direito dos animais e valorando a agricultura familiar.

Em 2060 o Exu-do-céu se une ao Exu-monumental para dobrar as asas, unir movimentos sãos e iniciar as pirâmides inativas de Brasília. Dom Bosco estava certo quando disse que Brasília jorraria Leite e Mel. É com as asas de Mercúrio que poderemos dobrar Asas Sul e Norte, bagunçar os eixos e entrelaçar as mil e uma existências desta cidade, deste país e deste presente-futuro-agora. Feliz 2060!


SOBRE O PRODUTO:

O texto é uma pesquisa científico-poético-visual e propõe uma experiência de deslocamento temporal para o ano de 2060. A obra propõe distintas experiências na relação com seus leitores, perpassando técnicas astrológicas, narrativas históricas e o exercício do imaginário coletivo. Através da pesquisa científico-poético-visual e do deslocamento temporal, a obra propõe uma narrativa de comemoração do ano novo solar de 2060, com a entrada do Sol em Áries daquele ano. Neste deslocamento temporal, o texto perpassa pelos avanços tecnológicos, sociais e humanitários que o Brasil alcançou durante este vácuo temporal e constrói imaginários, personagens, figuras, movimentos, programas político-sociais e os futuros possíveis. A obra é construída a partir da ideia da narrativa simbólica, do exercício do imaginário, da potência da palavra e ocupação do cyberespaço como narrativas de poder. Através da linguagem científica e do saber astrológico, busca-se inventar, contar e mitologizar a realidade, compreendendo a ficção e o digital como o espaços possíveis para a tomada do poder coletivo e para a valorização das distintas cosmologias e epistemologias presentes no mundo-Brasil-Brasíla atual. Através do exercício científico-poético-visual-imaginário, a obra explica movimentos astrológicos do ano de 2060 e suas perspectivas sociais/econômicas/políticas, inventa Tecnoxamãs-crianças-índigo do SCS, cria Prêmios Nobel da física com a descoberta de Maria Dolores, sobre o Buraco Negro no centro da Via Láctea em 2028 e fala sobre a perspectiva do movimento das M.N.M.’s (Mães que não dão de mamar) para ano de 2060.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para comentar, você aceita os termos a seguir:
Aceito e concordo com o tratamento de meus dados pessoais para finalidade específica, em conformidade com a Lei nº 13.709 – Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).Ao manifestar sua aceitação, o Titular consente e concorda que a ASSOCIAÇÃO TRAÇOS DE COMUNICAÇÃO E CULTURA, inscrita no CNPJ: 08.117.759/0001-60, com sede na SCLN 208 BLOCO D ENT. 49 SALA 211, ASA NORTE, BRASÍLIA, DF, CEP 70853-540 , doravante denominada Controladora, tome decisões referentes ao tratamento de seus dados pessoais, bem como realize o tratamento de tais dados, envolvendo operações como as que se referem a coleta, produção,recepção, classificação, utilização, acesso, reprodução, transmissão,distribuição, processamento, arquivamento, armazenamento, eliminação, avaliação ou controle da informação, modificação, comunicação, transferência, difusão ou extração.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.